• Caroline Rodrigues

Back in the U.S.S.R.


A União Soviética voltou?

Claro que não. Desde 1991, ela não existe mais. Só que uma juíza brasileira solicitou um tradutor da União Soviética para um turista ucraniano, preso no Rio, no último dezembro.


Eis o despacho da juíza:

"Requisite-se intérprete da língua oficial da União Soviética junto à presidência do TJRJ. Não sendo possível, solicite-se intérprete ao consulado da Rússia".


É parecido com tu ser preso nos Estados Unidos e a juíza lá pedir um tradutor de espanhol, porque a capital do Brasil é Buenos Aires, né? E na América Latina, todo mundo fala espanhol, né? Lastimável.


O pior de tudo nem é que na Ucrânia se fala ucraniano e na Rússia se fala russo. O pior é que esses dois país estão em permanente conflito desde a independência da Ucrânia, lá em 1991. Nos anos 2000, essa rixa tem sido bastante acentuada por questões econômicas e políticas, culminando em protestos, queda de governos, movimentos separatistas e ocupações territoriais.


O meliante, que era acusado de furtar algo de uma loja Zara, no Leblon, ficou preso por 4 dias, quando a lei determina que a pessoa responda em liberdade, nesses casos.


Você já pensou passar por algo parecido? Não conseguir ser compreendido e não conseguir se defender ou buscar explicações? Existe até filme com essa temática (lembra de "O terminal"?).


Bom, fico feliz em pensar que nós, tradutores, trabalhamos para aproximar culturas, para ajudar pessoas e para evitar problemas como esses. É só chamar o tradutor ou intérprete certo, né?


Fonte: matéria do G1

Aqui tem mais informações sobre o conflito.

Aqui tem uma notícia mais recente.

16 visualizações